Quarta-feira, 22 de Fevereiro de 2006

Despertar

amanhecer[1].jpg
Foto: Gabriel Rigon

Acordei da noite

Ainda entorpecido da imobilidade a que me sujeita

Mergulho o rosto na água benta que, milagrosamente, acorda o que dorme em mim

Abro os braços

Elevando-os para o horizonte que espreita pela janela

Penetrando através de sólidos e transparentes vidros

E que, indiscretamente, me toca

Elevando-me serenamente com o intuito de me levar a conhecer o mundo que é

Aberta a porta, deparo-me com uma imensidão de luz

A visão de um imensurável mar que sempre me acompanhou

Mas que nem sempre me deu a alegria que seria de esperar

Quando mais nada se espera de nós

Exigimos dos outros aquilo que nós próprios não alcançamos

Inabilidade

Deixo então que me leve

Vejo o solo e não o piso

Rompo o, agora, frio e cortante ar

E está quente o que sou

Continuo o périplo que me foi ternamente oferecido

Pela vida me desloco

Sempre…levitando nos seus braços

Sinto o seu pulsar

E, do seu, bate o meu







publicado por seforis às 18:07
link do post | comentar | favorito
|
2 comentários:
De Anónimo a 22 de Fevereiro de 2006 às 19:42
O "teu" imensurável mar que tanto me acalma... beijinhotantodemim
(http://tantodemim.blogs.sapo.p)
(mailto:tantodemim@sapo.pt)


De Anónimo a 22 de Fevereiro de 2006 às 18:19
Está interessante o blogDLM
(http://liberal.blogs.sapo.pt/)
(mailto:edvig@iol.pt)


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Março 2006

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4

5
6
7
8
9
10
11

12
13
14
15
16
17
18

19
20
21
22
23
24
25

26
27
28
29
30
31


.posts recentes

. Sentido Lógico

. Porquê...

. Hoje...

. Crianças

. Despertar

. Sem Memórias

. ÚLTIMO MOMENTO

. Palavras... Ignóbeis Pala...

. ÚLTIMO MOMENTO

. ÚLTIMO MOMENTO

.arquivos

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Dezembro 2005

. Novembro 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

blogs SAPO

.subscrever feeds